INVENTÁRIO e PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO FAMILIAR são a mesma coisa?

Ambos têm a função de organizar a distribuição do patrimônio!

O planejamento sucessório ocorre por vontade do proprietário do patrimônio ainda em vida, o qual permanecerá desfrutando e administrando os seus bens com tranquilidade e da maneira que o mesmo decidir.

Como registramos no post anterior, PLANEJAR A SUCESSÃO é adotar medidas e estratégias para a transferência do patrimônio de uma pessoa para após a sua morte da maneira mais eficaz possível, respeitando efetivamente a vontade de quem deixou o patrimônio, garantindo segurança aos bens e o conforto da família que perdeu seu ente querido.

Essa vontade será considerada no momento de seu falecimento, na abertura da sucessão, sendo que essa transmissão ocorrerá através de INVENTÁRIO!

O INVENTÁRIO é um processo de identificação, levantamento e compartilhamento dos bens, direitos e obrigações do falecido para os seus HERDEIROS, podendo ser através de um processo judicial ou extrajudicial, considerando as disposições realizadas no PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO do falecido ou, então, na previsão legal para partilha entre os herdeiros.

Importante registrar que na fase do PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO, não estamos falando em HERANÇA, diante da vedação expressa do artigo 426, do Código Civil, que diz: “não pode ser objeto de contrato a herança de pessoa viva”.

Portanto, ambos – planejamento sucessório e inventário – estão relacionados.

Rolar para cima